Acesso Reservado

Entre na sua conta.

(Z1) 2019 - CM de Vila do Bispo - Um concelho a descobrir

Rodi aposta nas energias renováveis com a ajuda da SunEnergy e poupa 115 000 euros por ano

Rodi aposta nas energias renováveis com a ajuda da SunEnergy e poupa 115 000 euros por ano

A SunEnergy, especialista em soluções de produção de energia eléctrica a partir do sol, assinou recentemente, no concelho de Aveiro, um contracto para instalação de uma unidade de autoconsumo fotovoltaico (UPAC) no edifício da empresa portuguesa Rodi - Sinks & Ideas, SA empresa industrial com mais de 65 anos de experiência na produção e comercialização de lava-louças e aros para bicicletas.

Este projecto, e consequente instalação da unidade de produção para autoconsumo, é constituído por 1.836 painéis solares fotovoltaicos de 400W que irão produzir cerca de 1.100.000 kWh de energia eléctrica por ano a partir do sol, energia esta que será consumida pela empresa e respectiva área de produção. Esta mudança permitirá uma significativa redução da factura energética da Rodi, em torno dos 115 000 euros por ano, e terá um forte impacto a nível ambiental, com uma redução de 560 toneladas em emissões de CO2 ao fim de um ano e 14 000 toneladas a menos ao fim de 25 anos.

Para Armando Levi, da Rodi “a fatura de energia da Rodi tem um peso muito significativo na nossa estrutura de custos, pelo que, este investimento faz todo o sentido na perspetiva da redução de custos e, também, porque nos preocupamos com o ambiente e com a redução da pegada ecológica da nossa actividade”.

Já Rui Oliveira da SunEnergy refere que “estamos atentos aos diversos tipos de negócio existentes em Portugal e procuramos desenvolver soluções que se ajustem a cada um deles, para que haja resultados visíveis logo a partir da implementação das nossas soluções. Os sistemas de autoconsumo permitem obter poupanças significativas na factura energética, uma vez que este modelo de produção descentralizada de energia tem a vantagem de produzir energia quando ela é mais cara, precisamente durante o dia, quando existe radiação solar. Este tipo de investimentos tem rentabilidades superiores a 25% ao ano, o que equivale a um retorno do investimento em quatro anos”.

A SunEnergy assina este contracto numa altura em que é transposta para o direito nacional, a diretiva europeia que reitera a crescente importância do autoconsumo de eletricidade renovável. A diretiva prevê um quadro normativo que permite aos autoconsumidores de energia renovável produzir, consumir, armazenar, partilhar e vender eletricidade sem serem confrontados com encargos desproporcionais, conforme previsto no Dec-Lei nº 162/2019 de 25 de outubro, recentemente publicado em Diário da República. O objetivo até 2030 é alcançar uma quota de 47% de energia proveniente de fontes renováveis.

  • PARTILHAR   

Outros Artigos