Acesso Reservado

Entre na sua conta.

(Z1) 2020 - CM de Vila do Bispo - Um concelho a descobrir

Portagens na Via do Infante – oito anos de grave retrocesso no Algarve!

Portagens na Via do Infante – oito anos de grave retrocesso no Algarve!

De acordo com nota de imprensa enviada à comunicação social pela Comissão de Utentes da Via do Infante, “No próximo dia 8 de Dezembro passam oito anos sobre a introdução de portagens na Via do Infante pelo governo PSD/CDS, com o apoio do PS. Será mais um aniversário de uma das políticas muito erradas e nefastas que se abateu sobre o Algarve e cujas consequências estão à vista de todos. Consequências a nível financeiro, económico, social e territorial para o Estado, empresas, utentes e populações.

As consequências mais negativas e dramáticas prendem-se com o elevado nível de sinistralidade rodoviária que continua a verificar-se na região, com muitas vítimas, em particular na EN125, que se caracteriza como uma das vias mais perigosas e mortíferas do país. As portagens e o facto da EN125 não se encontrar totalmente requalificada (entre Olhão e Vila Real de Santo António) têm contribuído para esta grande sinistralidade.

Mais uma vez, pelo quarto ano consecutivo, o ano de 2019 irá fechar com mais de 10.000 acidentes de viação na região, com o seu rol de vítimas. Segundo os números divulgados pela Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária, desde 1 de Janeiro até 30 de Novembro, o Algarve já contabiliza 9.921 acidentes de viação, com 31 vítimas mortais e 206 feridos graves! São mais 23 acidentes e mais 19 feridos graves do que no mesmo período do ano passado. Novos acidentes aconteceram entretanto.

No ano de 2016 ocorreram no Algarve 10.241 acidentes, com 32 vítimas mortais e 162 feridos graves; em 2017 foram 10.752 acidentes, com 30 vítimas mortais e 192 feridos graves; e em 2018 tiveram lugar 10.604 acidentes, com 40 vítimas mortais e 195 feridos graves. A dimensão de todos estes números devia fazer corar de vergonha os governantes e outros responsáveis que persistem em manter umas portagens erradas, injustas e criminosas!

Nesta matéria, os governos do PS comportam-se da mesma maneira que o governo do PSD/CDS, tal como os seus deputados que chumbam, consecutivamente, todos as propostas apresentadas na Assembleia da República, em anteriores legislaturas, por outras forças políticas para a abolição das portagens na Via do Infante. Como se sabe, nesta sessão legislativa já foram apresentados novos projetos para a eliminação das portagens no Algarve – vamos ver se PS, PSD e CDS irão, mais uma vez, votar contra os interesses e aspirações do Algarve e das suas populações.

É sabido que em termos económicos as portagens também prejudicam as empresas e utentes. E a nível financeiro são muitos os milhões de euros que o Estado passa, anualmente, para a concessionária privada (mesmo com a cobrança das taxas de portagem). Trata-se de uma PPP muito ruinosa e obscura e que nenhum governo teve coragem de afrontar. Os governos têm sido completamente capturados pelos interesses privados!

É preciso ter presente que António Costa em 2015, reconhecendo que a EN125 era “um cemitério”, prometeu acabar com as portagens no Algarve, mas ainda não cumpriu a palavra dada, enganando os algarvios. Torna-se imperioso que honre a palavra dada quanto antes. É preciso recordar que grande parte da Via do Infante ficou fora do modelo de financiamento das antigas SCUT.

Também se apresenta deveras vergonhoso – e muito perigoso - o facto de ainda não ter sido requalificada a EN125 entre Olhão e Vila Real de Santo António. É uma colossal trapalhada da responsabilidade dos governos PS e PSD/CDS. Não se pode permitir que muitos algarvios e quem cá vive e trabalha sejam tratados como cidadãos de segunda. Torna-se urgente que o governo, em nome do interesse público, resgate a concessão e proceda à requalificação dos troços compreendidos entre Olhão/Nascente e Vila Real de Santo António”.

Para assinalar mais um fatídico aniversário da introdução de portagens no Algarve, a continuação da luta pela sua eliminação, e pela requalificação total e definitiva da EN125, a Comissão de Utentes da Via do Infante leva a efeito, no próximo dia 8 de Dezembro (domingo), pelas 11.00 horas, uma acção de protesto na Luz de Tavira (junto ao Largo da República e da EN125), uma das localidades onde foi anulada, pelo governo PSD/CDS, a variante à EN125. Pelas 13.00 horas ocorrerá um almoço na localidade com intervenções de vários convidados sobre a mobilidade no Algarve.

  • PARTILHAR   

Outros Artigos