Acesso Reservado

Entre na sua conta.

(Z1) 2020 - CM de Vila do Bispo - Um concelho a descobrir

Suplementos de ómega 3 são úteis?” A DECO informa...

Suplementos de ómega 3 são úteis?” A DECO informa...

Várias investigações defendem que o consumo regular de pescado gordo pode contribuir para prevenir doenças cardiovasculares, graças aos ácidos gordos essenciais do tipo ómega 3.

As espécies gordas são especialmente ricas nestes constituintes, enaltecidos pelo seu efeito benéfico ao nível coronário, uma posta de peixe ou uma porção de marisco pode atingir ou mesmo ultrapassar largamente a dose recomendada de 250 miligramas de ómega 3, preconizada pela Autoridade Europeia para a Segurança Alimentar.

Os suplementos de ómega 3 em cápsulas destacam ser uma mais-valia para a saúde, embora persistam dúvidas. A Autoridade Europeia para a Segurança Alimentar dá como certa que uma dose diária de 250 miligramas de ómega 3 de cadeia longa (EPA + DHA) é suficiente para manter a normal função cardíaca.

Em casos pontuais, os suplementos em cápsulas podem ser benéficos, mas não existem provas cabais ao nível da demência, das dificuldades de aprendizagem e da atividade física. Além disso, apostam num ingrediente isolado, ao contrário do que acontece com os alimentos, que resultam de uma combinação de vários nutrientes. 

As quantidades recomendadas de EPA e de DHA situam-se entre 200 e 250 miligramas por dia, mas a ingestão diária na Europa está estimada entre 400 e 500 miligramas por pessoa. O que significa que, em geral, não há carências. Se o peixe estiver presente na dieta, os suplementos são perfeitamente dispensáveis.

Coma peixe várias vezes por semana. Pode optar por peixe fresco ou congelado, salgado seco (bacalhau), capturado ou de aquicultura, ou ainda em conserva ou fumado, por exemplo. Todas as versões incluem os nutrientes que tornam o peixe uma mais-valia para a saúde, como ómega 3, iodo e selénio, entre outros.

É importante variar as espécies, alternando peixes maiores (como espadarte ou cação) com pequenos (carapau ou sardinha), e peixes magros (bacalhau, pescada ou corvina) com peixes gordos (salmão ou cavala). É igualmente recomendável variar os modos de confeção, uma vez que interferem no seu valor nutricional. Privilegie os grelhados e a cozedura a vapor. O peixe frito chega a apresentar o dobro das calorias face ao cozido, além de alterar o perfil dos ácidos gordos.  

  • PARTILHAR   

Outras Opiniões

: