Acesso Reservado

Entre na sua conta.

(Z1) 2019 - CM de Vila do Bispo - Um concelho a descobrir

Regresso às aulas, regresso às rotinas

Regresso às aulas, regresso às rotinas

O regresso às aulas faz-se de reencontros, com a escola, com os colegas, com as rotinas; faz-se de novidades, em forma de livros, de matérias, de desafios e faz-se também de escolhas, sobretudo aquelas que muitos pais têm de fazer para ocupar os tempos livres dos mais pequenos. É que se há escolas com oferta variada de atividades extracurriculares, que mantêm os jovens estudantes entretidos no horário pós-aulas, outras há que se limitam ao que o currículo determina. Nestes casos, cabe aos pais a tarefa da decisão.

Para além dos centros de atividades de tempos livres, que existem um pouco por todo o país, disponibilizando atividades de diferentes áreas e para diferentes gostos, há outras ofertas, mais ou menos personalizadas, que juntam o útil ao agradável: ocupam o tempo livre, ao mesmo tempo que ajudam ao desenvolvimento dos mais pequenos. 

Aqui, deixamos uma lista de sugestão e os preços de referência, que encontra na Fixando, plataforma de contratação de serviços, uma espécie de guia que irá ajudar os pais na hora de fazer as escolhas.

Para as crianças mais atletas, as atividades desportivas são sempre uma opção a considerar, sobretudo tendo em conta que ajudam a combater aquilo que é já um flagelo a nível nacional, a obesidade infantil. As aulas de artes marciais, sejam de judo ou karaté, são uma escolha clássica, que pode custar entre 10 e 15 euros, em média, por hora, mas há muitas outras modalidades disponíveis. Do futebol (16 euros por hora) ao basquetebol (18 euros), passando pelo skate (12,5 euros à hora), surf (em média 35 euros por aula) ou até xadrez (15 euros por hora), a oferta é grande e variada.

Se é de dança que eles gostam, que tal umas aulas de Hip Hop, que podem custar qualquer coisa como 20 euros por hora? Ainda no domínio das artes, há sempre a opção de aulas de canto (20 euros por hora) ou a introdução a um instrumento musical, como guitarra (poderão custar cerca de 20 euros por hora), piano (16 euros por hora) ou bateria (16 euros por hora). Para os mais artistas, há ainda a possibilidade de aulas de teatro (15 euros por hora), que permitem ir ao encontro do drama de que alguns já costumam ser protagonistas.

A aprendizagem de novas línguas, ou aperfeiçoamento das mesmas, é sempre uma opção, seja francês (13 euros em média por hora), inglês, espanhol ou, se preferirem algo mais exótico, mandarim, com valores médios de 16 euros por hora.

Sobre a Fixando

A Fixando (www.fixando.pt) é a plataforma online de origem portuguesa que facilita a contratação de serviços locais. Através da sua plataforma web e mobile, bem como da sua APP, a Fixando ajuda os utilizadores a simplificar o processo de contratação de um determinado serviço, quer se trate da contratação de um Eletricista, um profissional de Remodelações, um serviço de Catering, um Fotógrafo ou um Contabilista. Existem mais de 1.200 categorias de serviços disponíveis. Para os profissionais, pequenas empresas e freelancers, a Fixando torna-se numa ferramenta privilegiada para a angariação de mais clientes e consequentemente o aumento do volume de negócios.

Lançada no mercado em janeiro de 2017, a Fixando está já atualmente a operar em 14 países: Portugal, Alemanha, Áustria, Suíça, Espanha, México, Chile, República Dominicana, Irlanda, Nova Zelândia, Singapura, Austrália, Reino Unido e Canadá.

Em 2018, a Fixando foi distinguida com o prémio Portugal 5 estrelas, tendo vencido na categoria “Plataforma online de contratação de serviços” e também com o prémio ACEPI Navegantes XXI, onde venceu na categoria de Melhor Inovação Digital do ano. Já em 2019, a Fixando voltou a ser premiada com o prémio Portugal 5 Estrelas, sendo considerada pelo 2º ano consecutivo como a melhor “Plataforma online de contratação de serviços”.

 

  • PARTILHAR   

Outros Artigos